Agir Agora

Enviar esta mensagem agora:

Os Senadores

Prezado(a) senador(a) ,


Nós insistimos nas alterações do PLC 70/2014 e pedimos seu apoio para efetivamente colocar um fim:


  • Em todos os testes em animais para cosméticos no Brasil, tanto para ingredientes como para produtos finais acabados;

  • Na importação e venda de produtos cosméticos ou ingredientes testados em animais em qualquer lugar do mundo após a entrada em vigor da proibição.


Atualmente, o PLC 70/2014 proíbe testes em animais para “produtos cosmeticos acabados”, mas não se direciona para a principal área onde os animais são usados para testes, os testes para ingredientes utilizados nos cosméticos. De fato, o projeto de lei especificamente permite que testes em animais para “ingredientes com efeitos desconhecidos” continuem – uma brecha muito crítica que mina o principal espírito de uma proibição de testes em animais para cosméticos.


Também ressaltamos que, ao contrário de proibições similares que aconteceram na União Europeia, Israel e Índia, o projeto de lei faz com que a substituição total de testes em animais para cosméticos dependa da disponibilidade de métodos alternativos validados para todos os problemas de saúde possíveis. Isso significa que, enquanto outros grandes mercados estão decretando proibições rápidas e incondicionais, o Brasil ainda continuaria a permitir testes em animais para cosméticos nos próximos anos. Isso é inaceitável.


Beleza sem crueldade é o futuro e o Brasil merece uma proibição efetiva, e não uma falsa.


Estamos contando com seu apoio.


Muito obrigada,


 

 

Medidas urgentes para proteger os animais de laboratórios:

Nós insistimos nas alterações do PLC 70/2014 e pedimos seu apoio para efetivamente colocar um fim:
- Em todos os testes em animais para cosméticos no Brasil, tanto para ingredientes como para produtos finais acabados.
- Na importação e venda de produtos cosméticos ou ingredientes testados em animais em qualquer lugar do mundo após a entrada em vigor da proibição.

Atualmente, o PLC 70/2014 proíbe testes em animais para “produtos cosmeticos acabados”, mas não se direciona para a principal área onde os animais são usados para testes, os testes para ingredientes utilizados nos cosméticos. De fato, o projeto de lei especificamente permite que testes em animais para “ingredientes com efeitos desconhecidos” continuem – uma brecha muito crítica que mina o principal espírito de uma proibição de testes em animais para cosméticos.

Também ressaltamos que, ao contrário de proibições similares que aconteceram na União Europeia, Israel e Índia, o projeto de lei faz com que a substituição total de testes em animais para cosméticos dependa da disponibilidade de métodos alternativos validados para todos os problemas de saúde possíveis. Isso significa que, enquanto outros grandes mercados estão decretando proibições rápidas e incondicionais, o Brasil ainda continuaria a permitir testes em animais para cosméticos nos próximos anos. Isso é inaceitável.

Beleza sem crueldade é o futuro e o Brasil merece uma proibição efetiva, e não uma falsa.

Estamos contando com seu apoio.

Ver este mensagem

   

Diga ao Congresso para acabar com a crueldade dos cosméticos

end cosmetics animal testing

Devemos agir agora para sanar as brechas. A Humane Society International e a #Libertesedacrueldade, campanha brasileira que está liderando as negociações no Senado, estão trabalhando vigorosamente para fortalecer o projeto de lei, mas nós ainda precisamos de sua ajuda. Por favor, insista para que os senadores apoiem a proposta apresentada pela HSI que irá permitir que o Brasil seja o próximo país #Livredecrueldade.

A Câmara dos Deputados votou em junho deste ano um projeto de lei que pretende banir testes em animais para cosméticos.

Infelizmente, esse projeto de lei contém lacunas e brechas que deixarão os animais vulneráveis aos cruéis e desnecessários testes para a produção de cosméticos. Proibindo apenas os testes para produtos finais acabados de cosméticos, o projeto de lei ainda deixa um grande espaço para companhias continuarem a testar ingredientes químicos individuais em coelhos e outros animais. Ele também falha ao não proibir a importação e venda de produtos cosméticos e seus ingredientes que foram testados em animais em outros países, não fazendo nada para frear o mercado de cosméticos cruéis..

Diga ao Congresso para acabar com a crueldade dos cosméticos #Livredecrueldade!

 

 

Edit your Message

done

×